Pelo menos 24 pessoas morreram a machadadas e pedradas quando um grupo de moradores da cidade queniana de Karatina, centro do país, se organizou para expulsar da localidade membros do grupo criminoso Mungiki.

Os enfrentamentos começaram na segunda-feira à noite, quando os habitantes se organizaram em pequenos grupos armados para enfrentar os Mungiki, uma organização criminosa que começou a extorquir a população recentemente.

"Vinte e quatro pessoas morreram até o momento, mas não podemos precisar quantas são Mungiki e quantas não são", afirmou o porta-voz da polícia Eric Kiraithe.

Os Mungiki surgiram como um grupo religioso de jovens da tribo kikuyu (a principal do Quênia), que praticavam rituais tradicionais. As autoridades declararam o mesmo ilegal em 2002, acusando os integrantes de terem se transformado em uma poderosa organização criminosa com vínculos políticos.

str-jmm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.