Confronto entre Exército e milícia mata 57 no Sudão do Sul

Líder de grupo rebelde diz que base no Estado de Jonglei foi atacada pelo Exército Popular de Libertação

iG São Paulo |

Confrontos entre o Exército do Sudão do Sul e uma milícia rebelde deixaram pelo menos 57 mortos durante o fim de semana, informaram autoridades neste domingo.

O Exército Popular de Libertação do Sudão do Sul (SPLA, na sigla em inglês) vive um conflito com pelo menos sete milícias rebeldes.

O major Gabriel Tanginye, que lidera um dos grupos rebeldes, disse que uma de suas bases foi atacada pelo Exército no sábado, o que deu início aos conflitos. O motivo do ataque, segundo o major, foi o fato de ele ter se recusado a desarmar seus homens antes de julho, quando o SPLA - formado por ex-rebeldes - se tornará a força militar regular do Sudão do Sul.

Os confrontos ocorreram no Estado de Jonglei, a 25 km ao sul da cidade de Malakal. Dezenas de soldados e civis ficaram feridos nos confrontos, disse o ministro de Informação do estado de Alto Nilo, Peter Lam.

O sul sudanês, produtor de petróleo, decidiu se separar do norte numa votação em janeiro sob um acordo de paz de 2005 que terminou com décadas de guerra civil no Sudão. Desde o histórico referendo, a região está assolada pela violência e a insegurança.

Com AP e AFP

    Leia tudo sobre: SUDÃOSUDÃO DO SULCONFRONTOS

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG