Confronto entre cristãos e muçulmanos deixa 13 mortos no Egito

Violência começou após coptas bloquearem uma estrada para protestar contra incêndio em igreja

iG São Paulo |

Confrontos entre cristãos coptas e muçulmanos deixaram ao menos 11 mortos e 140 feridos no Egito, informou o Ministério da Saúde do país nesta quarta-feira. Todas as vítimas foram mortas a tiros.

AFP
Tanque do Exército é visto em local de confrontos entre cristãos coptas e muçulmanos no Cairo (08/03)

A violência entre os dois grupos começou após os coptas bloquearem uma estrada para protestar contra um incêndio em uma de suas igrejas. O incêndio aconteceu na semana passada na província de Halwan, ao sul do Cairo.

A ação irritou os muçulmanos que tentavam passar pelo local, dando início aos confrontos que, de acordo com a Al-Jazeera, reuniram mais de mil pessoas. Os dois lados começaram a lançar pedras até que militares decidiram intervir, disparando para cima para tentar dispersar a multidão.

Há dois meses, um suicida matou 23 pessoas em uma igreja copta em Alexandria. Os coptas frequentemente reclamam de serem discriminados no país e dizem que o governo é negligente em oferecer segurança a eles.

Cerca de 10% da população do Egito é formada pela minoria cristã copta, sendo que a maior parte da população do país é muçulmana.

Com Reuters e BBC

    Leia tudo sobre: egitoviolênciacristãosmuçulmanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG