Confronto em templo sikh de Viena deixa 30 feridos

Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas, nove gravemente, após um confronto com armas e fogo e facas ocorrido neste domingo em um templo sikh de Viena, anunciou a Polícia.

AFP |

Segundo um porta-voz da Polícia, Michael Takacs, a confusão começou durante o sermão de um guru, Shri Guru Ravidas Sabha, que foi especialmente da Índia para este templo da capital austríaca.

"Seis pessoas não concordaram. Uma sacou uma pistola, as outras pegaram facas. Os seis foram atacados por membros da comunidade e ficaram gravemente feridos", declarou Takacs à rádio pública.

Segundo ele, um dos agressores está à beira da morte. Os seis agressores foram detidos. A Polícia encontrou pelo menos três cápsulas de balas no local.

Cerca de 200 pessoas assistiam à cerimônia.

A disputa religiosa em meio à comunidade é antiga, de acordo com uma testemunha, Khasuf Kalder, consultada pela agência austríaca APA, que revelou que o templo onde ocorreram os incidentes está em conflito com outros templos de Viena.

A comunidade sikh, na qual os homens usam tradicionalmente um turbante e um punhal na cintura, conta com cerca de 10.000 membros na Áustria e com 25 milhões no mundo, a maioria residentes no norte da Índia.

Os siks denunciaram no ano passado "a falta de liberdade religiosa" na Áustria.

Em plena campanha para as eleições européias de 7 de junho, o partido austríaco de extrema direita FPÖ aproveitou o incidente no templo para denunciar a política de imigração do Partido Social Democrata, no poder graças ao apoio dos democratas cristãos.

    Leia tudo sobre: sikháustria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG