Confronto com Exército mata pelo menos 16 rebeldes filipinos

Zamboanga (Filipinas), 8 set (EFE).- Pelo menos 16 rebeldes da Frente Moura de Libertação Islâmica (FMLI) morreram hoje no sul das Filipinas no primeiro enfrentamento com o Exército desde a trégua não-declarada durante o mês sagrado do Ramadã.

EFE |

"Nossa última informação é que houve muitas baixas. Os soldados informaram 16 baixas. Segundo os pilotos, eles abateram completamente uma das bancas (embarcação típica das Filipinas)", declarou o comandante Armand Rico, do Comando Oriental de Mindanao, segundo a rede de televisão "GMA".

Rico explicou que o incidente começou às 9h55 desta segunda (22h55 de domingo em Brasília), quando dois aviões SF-260 e dois helicópteros Huey sobrevoaram dez bancas com supostos insurgentes em um rio e os rebeldes começaram a atirar contra as aeronaves.

Os moradores da região de Datu Saudi-Ampatuan, município da província filipina de Magindanao, informaram que quatro crianças morreram no tiroteio, o que foi negado pelo Exército, que garantiu que não havia civis no local.

Por outro lado, o coronel Marlou Salazar disse que foram desativadas duas bombas artesanais em um hospital e em um mercado no sul do país, mas nenhum grupo armado reivindicou a instalação desses explosivos. EFE rp/wr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG