Segundo governo, grupo lançou série de ataques contra oito bairros para roubar milhares de cabeças de gado

Ao menos 200 pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas em confrontos tribais ocorridos nos últimos dias no Estado de Jonglei, no Sudão do Sul.

Embaixador: Desafio do sul será infraestrutura

Sudanesa busca água em Shendi, a nordeste de Cartum, capital do Sudão
AP
Sudanesa busca água em Shendi, a nordeste de Cartum, capital do Sudão
Em comunicado, o MInistério de Informação explicou que um grupo armado lançou uma série de ataques entre sexta-feira e sábado contra oito bairros de Jonglei para roubar milhares de cabeças de gado.

Em meados de janeiro passado, ao menos 97 pessoas, entre elas dezenas de crianças e mulheres, morreram em choques entre tribos rivais em Jonglei e mais de 70 mil habitantes tiveram de abandonar o Estado.

Situado no leste do país, em seu vasto território Jonglei acolhe tribos como Dinka Boor, Anyuak, Jie, Murle e Lou Nuer, que se veem em uma espiral de violência desde o ano passado, apesar de viverem juntas há anos.

Divisão: Entenda os fatores envolvidos na independência do Sudão do Sul

Os choques tribais ameaçam o futuro da República do Sudão do Sul, que proclamou sua independência em julho do ano passado, devido à escalada dos confrontos registrada nas últimas semanas, que causaram dezenas de mortes e deixaram milhares de deslocados.

*Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.