Conflito na capital somali já deslocou 20 mil em fevereiro, diz ONU

Nairóbi, 20 fev (EFE).- Aproximadamente 20 mil pessoas tiveram que fugir de suas casas em Mogadíscio desde o início deste mês, devido aos confrontos entre o Governo somali e grupos islâmicos rebeldes, informou hoje a ONU.

EFE |

"Mais da metade dessas pessoas deslocadas conseguiu escapar de Mogadíscio, enquanto o resto teve que permanecer na cidade, embora esteja em áreas relativamente seguras", diz o texto das Nações Unidas.

A população da Somália, sobretudo a de Mogadíscio, sofre com os contínuos combates entre o Governo de transição, apoiado por ONU, Estados Unidos e União Europeia (UE), e diversos grupos islâmicos que querem controlar o país.

Na terça-feira, após aumento dos confrontos entre o Al Shabab, de um lado, e soldados do Governo e da União Africana, do outro, o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur) anunciou que "pelo menos 50 pessoas morreram e mais de 100 tinham ficado feridas nos dias anteriores".

Além disso, nas últimas semanas, várias agências das ONU alertaram para o aumento do elevado número de vítimas civis e de pessoas deslocadas pelo conflito. EFE jmc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG