Conflito militar aumenta em Bangladesh

O violento motim que explodiu na quarta-feira em uma unidade paramilitar de guardas de fronteira de Bangladesh se estendeu para fora da capital, anunciou a polícia local.

AFP |

Chefes de polícia de seis distritos fronteiriços do país informaram que guardas de fronteira de suas respectivas regiões se uniram à rebelião, iniciada em Daca.

"Disparam de forma indiscriminada", afirmou uma fonte policial do distrito de Mulivibazar, nordeste do país.

Canais de televisão afirmaram que o movimento de rebelião se propagou a 12 distritos fronteiriços, 25% das áreas que contam com a presença dos Bangladesh Rifles (BDR).

O primeiro-ministro Sheikh Hasina deve fazer um discurso ao país ainda nesta quinta-feira.

O motim pode ter provocado 50 mortes entre os oficiais mantidos como reféns pelos rebeldes, segundo o vice-ministro da Justiça, Kamrul Islam, que entrou na sede da unidade dos BDR em Daca, onde os insurgentes haviam começado a entregar as armas durante a madrugada.

Segundo a imprensa, os paramilitares se rebelaram para reivindicar melhores salários, subsídios para a alimentação e mais dias de férias, todos os pedidos negados.

sa/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG