Conflito leva Israel a fechar militarmente cidade da Cisjordânia

Ramala, 2 dez (EFE).- O Exército israelense declarou a cidade de Hebron, na Cisjordânia, zona militar fechada, após uma série de enfrentamentos entre palestinos e judeus, apoiados por ultranacionalistas israelenses, que deixou 20 feridos.

EFE |

A medida implica que, a partir de agora, os cidadãos israelenses terão limitado seu acesso aos bairros palestinos e vice-versa, explicou um porta-voz militar israelense.

Fora isso, o Exército reduzirá a entrada de israelenses à cidade, onde centenas de ultranacionalistas religiosos judeus chegaram nos últimos dias para tentar impedir a expulsão de alguns colonos entrincheirados em uma casa.

Israel decidiu também desdobrar "unidades especiais da Polícia de Fronteiras com o objetivo específico de evitar os distúrbios violentos entre civis", diz o porta-voz.

Os enfrentamentos deixaram hoje ferido com gravidade um adolescente judeu de 16 anos, ao ser atingido na cabeça por uma grande pedra jogada por um palestino quando tentava entrar em uma casa árabe.

Os distúrbios foram iniciados por colonos e respondidos por palestinos com pedras, segundo fontes militares israelenses citadas pela edição digital do jornal "Ha'aretz", que qualificaram o nível de violência dos radicais judeus de "sem precedentes".

Os enfrentamentos aconteceram perto de um edifício de cinco andares ocupado por colonos judeus desde março de 2007 sem autorização governamental.

A propriedade da casa está em disputa, mas a Suprema Corte ordenou, em 16 de novembro, sua evacuação antes de três dias, após comprovar que alguns documentos de compra apresentados pelos colonos eram falsos.

A cidade - onde judeus e muçulmanos veneram os túmulos dos patriarcas bíblicos Abraham, Isaac e Jacob - é a única da Cisjordânia com um assentamento.

Em Hebron vivem cerca de 110 mil palestinos e cerca de 500 judeus, protegidos pelo Exército israelense, que tem desdobrados lá três militares para cada colono. EFE fn/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG