deixou 45 mortos - Mundo - iG" /

Conflito entre índios e polícia já deixou 45 mortos

O confronto entre índios e policiais em Bagua, na região amazônica do Peru, deixou mais nove agentes mortos e sete desaparecidos neste sábado, segundo informações das autoridades peruanas.

BBC Brasil |

Reuters
Índios protestam contra lei no Peru

Índios protestam contra lei no Peru

A polícia afirma que os homens eram reféns dos índígenas e morreram durante uma operação para libertar o grupo que teriam sido rendido na sexta-feira. Os índios protestam contra uma lei que permite a exploração por empresas estrangeiras de madeira e minério em terras indígenas.

Nos últimos dias, os confrontos teriam deixado pelo menos 20 policiais mortos. Representantes da Associação Interétnica de Desenvolvimento da Selva Peruana (AIDESEP), que representa os indígenas, pelo menos 25 manifestantes da etnia awajún já morreram.

Os conflitos começaram na madrugada de sexta-feira, quando policiais tentaram liberar uma estrada que havia sido fechada pelos indígenas.

Acusações

A ação gerou protestos e, por volta do meio dia, segundo a imprensa peruana, as manifestações se espalharam pelas cidades de Bagua e Jaén, onde edifícios públicos foram incendiados.

O presidente do Peru, Alan García, lamentou as mortes e responsabilizou os incidentes a "falsos dirigentes indígenas".

Em entrevista à BBC, o chanceler peruano, José Antonio García Belaúnde, afirmou que os manifestantes "portavam armas de fogo" e que teriam atirado contra helicópteros e "logo conseguiram matar policiais".

Já a organização indígena AIDESEP negou as acusações e responsabilizou o poder executivo pelas mortes, por ter ordenando a repressão aos protestos.

Em uma entrevista coletiva nesta sexta-feira, o presidente da AIDESEP, Alberto Pizango, afirmou que os indígenas foram "fuzilados" pelos policiais. Ele pediu também a "atenção internacional" para o caso.

Decretos do governo

Desde 9 de abril, grupos indígenas peruanos vêm realizando protestos contra uma série de decretos legislativos do presidente Alan García.

Entre as leis questionadas pelos indígenas está uma que regulamenta o manejo dos recursos hídricos do país e outra que estabelece parâmetros para a administração de recursos florestais.

A nova legislação foi estabelecida em 2008 pelo presidente, com o uso de poderes especiais concedidos a ele pelo Congresso para o processo de implementação do acordo de livre comércio entre Peru e Estados Unidos.

As comunidades indígenas argumentam que a legislação é "prejudicial" a seus direitos, por permitir a "privatização" das florestas e dos recursos hídricos.

Até agora, os protestos incluíram bloqueios de estradas, o fechamento de válvulas de gasodutos e o bloqueio de rios para navegação.

Leia mais sobre Peru

    Leia tudo sobre: peru

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG