A polícia desconhece as causas do conflito; presídio em Durango mantém 690 detentos em instalações

Ao menos 11 presos morreram nesta terça-feira por ferimentos causados por armas brancas após enfrentamentos em uma penitenciária da cidade de Gómez Palacio, no Estado mexicano de Durango, informou uma fonte oficial à agência Efe.

Até o momento, as identidades dos mortos são desconhecidas, assim como as razões do conflito, disse uma fonte da Secretaria de Segurança Pública de Durango, que descartou que haja um motim no centro penitenciário.

A situação na prisão, onde há 690 detentos, voltou à normalidade depois dos conflitos. A fonte disse que a Procuradoria de Durango oferecerá nos próximos dias informações sobre as causas das mortes e os resultados de uma investigação sobre os enfrentamentos.

Em agosto de 2010, quatro detentos foram assassinados por outro grupo de presos na mesma penitenciária, que esteve envolvida em escândalos pela corrupção de seus diretores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.