AIN AL-HILWEH, Líbano (Reuters) - Uma pessoa foi morta nesta segunda-feira durante um conflito entre membros do grupo Fatah e militantes sunitas em um campo de refugiados palestinos, no sul do Líbano, disseram fontes de segurança. A testemunha informou que granadas lançadas por um foguete foram utilizadas. A proprietária de uma loja de moda feminina foi morta durante o confronto entre o Fatah e Usbat al-Ansar, um pequeno grupo inspirado na Al Qaeda, no campo perto da cidade de Sidon, acrescentaram as fontes.

Mais cedo, testemunhas e fontes de segurança disseram que o grupo envolvido era o Jund el-Sham, outro pequeno grupo influenciado pela Al Qaeda.

Autoridades libanesas possuem uma influência muito pequena dentro dos campos palestinos fortemente armados, os quais abrigam cerca de 400 mil refugiados. Os militantes islâmicos sunitas têm uma presença substancial no campo.

Ain al-Hilweh, o maior campo de refugiados palestinos do Líbano, enfrentou inúmeros confrontos mortais no passado entre o Fatah, principal facção palestina no Líbano, e Jund al-Sham, que tem perdido militantes no Iraque nos confrontos com os Estados Unidos e as forças aliadas.

(Reportagem adicional de Laila Bassam)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.