Conflito deixa ao menos 48 mortos em Darfur neste sábado

Onda de violência coincide com fortalecimento do confronto entre tropas do governo sudanês e membros de grupo rebelde

Reuters |

Conflitos entre grupos árabes rivais deixaram 48 pessoas mortas na região de Darfur, no Sudão, disse um líder tribal neste sábado.

Grupos internacionais da paz não puderam confirmar os conflitos, mas disseram ter recebido informações de locais sobre o confronto no assentamento de Garsila, oeste de Darfur, na sexta-feira.

Alguns líderes árabes e autoridades da Organização das Nações Unidas (ONU) disseram que os grupos rivais Rizeigat e Misseriya buscam revanches, desde que o assassinato de dois membros da Misseriya no início do ano detonou uma série de confrontos.

Na última semana, uma fonte da ONU, sob condição de anonimato, disse que há também uma luta pelo controle de terras férteis. A onda de violência coincidiu com um fortalecimento do confronto entre tropas do governo sudanês e membros do grupo rebelde Movimento de Justiça e Igualdade (JEM) de Darfur.

"Ontem pela manhã, forças da tribo Rizeigat, usando nove carros, atacaram o vilarejo de Misseriya, norte de Garsila", disse o líder de Misseriya, Ezzedin Eissa al-Mandil, à Reuters neste sábado.

    Leia tudo sobre: DarfurSudãoÁfrica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG