Confirmada quarta morte por gripe suína no Equador

Quito, 14 jul (EFE).- Patricia Villacís, diretora do hospital Carlos Andrade Marín, em Quito, confirmou hoje a morte de uma mulher por gripe suína, que causou outros três óbitos no país.

EFE |

A paciente, de 48 anos, deu entrada no hospital no domingo.

Antes, ela esteve internada numa clínica particular, de onde saiu em condições muito ruins. Segundo Villacís, assim que chegou ao Carlos Andrade Marín, a mulher teve uma parada cardiorrespiratória e morreu.

O Ministério da Saúde do Equador anunciou que os casos da nova gripe no país aumentaram para 277.

A respeito desse crescimento, Jorge Cueva, secretário de Saúde da província de Pichincha, cuja capital é Quito, disse à emissora "Teleamazonas" que a doença não é resultado de um "surto", mas "parte do processo de aparição e difusão de um vírus".

Cueva disse que a sociedade equatoriana precisa "aprender a conviver com o vírus", que ainda permanecerá "muito tempo" em circulação. EFE ic/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG