Confirmada prisão de 7 anos para genro de ex-presidente de Taiwan

Taipé, 14 nov (EFE).- O Tribunal Superior de Taiwan confirmou hoje a condenação de sete anos de prisão e multa de US$ 27,3 mil (21,85 mil euros) contra Chao Chien-Ming, genro do ex-presidente Chen Shui-Bian.

EFE |

Chao foi condenado por passar informação confidencial sobre empresas a seu pai e amigos, que as utilizaram para conseguir lucros na bolsa taiuanesa.

O pai dele, Chao Yu-Chu, foi condenado a uma pena ainda maior, de nove anos, e a multa por enriquecimento ilícito com informação confidencial.

Eles já haviam sido condenados anteriormente em primeira instância, ditada em junho de 2007, quando recorreram ao Tribunal Supremo.

Em dezembro de 2007, a Corte Suprema remeteu o caso ao Tribunal Superior por considerar que havia erros no cálculo dos lucros supostamente ilícitos dos processados.

Na nova sentença, calculou-se em US$ 3 milhões taiuaneses o montante do suposto enriquecimento ilícito da família Chao e seus cooperadores. EFE flp/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG