Conferência sobre Aids recebe um preocupado Bill Clinton no México

O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton advertiu, nesta segunda-feira, que a batalha contra a Aids está longe de acabar, em um discurso recebido com entusiasmo pelos milhares de participantes do primeiro dia da Conferência de Internacional sobre Aids, no México.

AFP |

"A Aids é um grande dragão. O dragão mitológico foi morto por São Jorge, o primeiro cavaleiro em brilhante armadura, mas aquele dragão (a Aids) deve ser morto por milhões e milhões de soldados a pé", disse o político, que dirige a Fundação Clinton de Luta contra a Aids e a Malária.

A intervenção do ex-presidente era uma das mais esperadas de toda a conferência, na esperança de que seu carisma e influência façam pressão para conseguir o acesso universal aos medicamentos anti-HIV.

Clinton se uniu às demonstrações de preocupação expressas nos discursos de inauguração.

"Sabemos que ainda há tanto por fazer: para ampliar a prevenção, o tratamento e o cuidado, para consolidar sistemas de saúde subdesenvolvidos, para integrar a luta contra a Aids com problemas convergentes de tuberculose, malária e outras doenças infecciosas", enumerou.

"Atualmente, há 1,4 milhão de pessoas com Aids que estão utilizando os tratamentos comprados pela Fundação Clinton (...) Graças aos esforços dos nossos sócios, (os tratamentos) custam cerca de 120 dólares por ano", completou.

gbv/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG