Conferência preparatória de Bonn se fechou com proposta surpresa dos EUA

Berlim, 12 jun (EFE).- A conferência sobre mudança climática de Bonn, preparatória da cúpula de Copenhague que fixará um acordo pós-Kioto, foi encerrada hoje com sinais promissores, depois que os Estados Unidos apresentaram de surpresa uma proposta para a redução de gases poluentes.

EFE |

A delegação americana - país que não ratificou o Protocolo de Kioto - propôs um plano concreto de redução a longo prazo das emissões, que inclui objetivos fixos para os países industrializados e pede também uma contribuição clara dos estados em vias de desenvolvimento.

A proposta, ainda em fase de esboço até seu desenvolvimento completo perante a cúpula de Copenhague, em dezembro próximo, prevê um objetivo de redução de 80% até o ano 2050, para os industrializados.

Seria pedido aos países em vias de desenvolvimento, em troca, contribuir para a redução, embora sem pretender deles objetivos vinculativos.

A formulação está longe ainda dos pontos defendidos pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), mas a mera apresentação de tal plano foi saudada por seu secretário geral, o holandês Yvo de Boer, como um sinal de esperança para a reunião da capital dinamarquesa.

Até agora, os objetivos colocados pelos 30 países industrializados presentes em Bonn, entre eles quase toda a União Europeia (UE), partem de uma redução das emissões de entre 17% e 26% até 2020.

O Grupo Intergovernamental de especialistas em Mudança Climática (IPCC) da ONU, no entanto, acredita necessário reduzir as emissões entre 25% e 40% em comparação com os níveis de 1990, como esforço mínimo para evitar danos maiores ao Planeta. EFE gc-nvm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG