Conferência Islâmica pede fim imediato dos bombardeios em Gaza

Dacar, 29 dez (EFE).- O presidente do Senegal, Abdoulaye Wade, atualmente à frente da Organização da Conferência Islâmica (OCI), exigiu hoje que Israel cesse imediatamente os bombardeios aéreos à Faixa de Gaza.

EFE |

Wade, que exerce a presidência rotativa da OCI, divulgou nota pedindo "a cessação imediata dos bombardeios aéreos, e que os israelenses abstenham-se de qualquer outro ataque a território palestino".

O presidente da OCI qualificou o ataque - que já deixou pelo menos 345 mortos, segundo o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza - como uma "ação sem precedentes, que não pode ser explicada pelos lançamentos de alguns foguetes por parte do Hamas".

"Uma invasão terrestre do território palestino de Gaza não teria fundamento e só provocaria mais mortos e feridos, assim como uma destruição em massa do território", comentou Wade.

O governante senegalês também pediu à comunidade internacional, ao secretário-geral da ONU e ao Conselho de Segurança que se una para obrigar a Israel a parar de atacar, e que o país negocie o cessar-fogo imediato com o Hamas.

Wade fechou o documento pedindo ao secretário-geral da OCI que convoque o mais rápido possível uma reunião com os embaixadores dos países-membros da organização em Jidá, na Arábia Saudita, para preparar um encontro com os ministros de Assuntos Exteriores. EFE st/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG