Um condutor do metrô de Madri, na Espanha, foi suspenso por um mês sem pagamento depois de ser acusado de receber sexo oral de um travesti enquanto estava dirigindo. Segundo o correspondente da BBC em Madri Steve Kingstone, o incidente ocorreu na noite do dia 29 de agosto.

Em uma das estações de metrô, o condutor, de 45 anos, deixou sua cabine e foi visto na plataforma discutindo com um travesti, que dizia que o condutor havia se recusado a pagar por um ato de sexo oral supostamente realizado enquanto o trem estava em movimento.

Não havia câmera na cabine para confirmar a acusação do travesti, mas o condutor acabou suspenso por ter permitido que um passageiro entrasse no compartimento.

A empresa operadora procurou garantir ao público espanhol que a segurança dos passageiros nunca esteve em risco, já que, segundo a companhia, cada trem está equipado com sensores para evitar uma colisão no caso de o condutor estar "incapacitado".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.