Condução de crise faz aumentar apoio dos britânicos a Gordon Brown

Londres, 19 out (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, conseguiu diminuir a vantagem dos conservadores nas pesquisas, graças ao modo como vem lidando com a crise financeira internacional, indica uma pesquisa publicada hoje pelo The Independent on Sunday.

EFE |

Segundo a nova projeção, que ganhou destaque na capa da publicação, o Partido Trabalhista, ao qual Brown pertence, cresceu 4 pontos, e está a apenas 9 do Partido Conservador, com o apoio de 31% dos entrevistados.

Já os conservadores, liderados por David Cameron, avançaram 1 ponto, e têm agora o apoio de 40% dos britânicos.

Por sua vez, os liberais democratas, terceira maior força política do país, caíram 5 pontos, para 16%.

A pesquisa, realizada pela ComRes, entrevistou 1.007 adultos por telefone entre 15 e 16 de outubro.

De acordo com os resultados, 56% dos entrevistados acham que Cameron não teria administrado a crise do setor financeiro melhor que Brown.

No entanto, 54% dos britânicos ouvidos discordaram da afirmação de que a decisiva gestão de Brown o coloca em boa posição para ganhar as próximas eleições.

Caso as porcentagens de apoio registradas nesta sondagem fossem as de uma eleição, os conservadores conseguiriam uma maioria de apenas 18 cadeiras, destaca o "Independent on Sunday". EFE jm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG