Condoleezza Rice inicia viagem à China com visita simbólica a área do tremor

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, chegou neste domingo à China, onde começou sua visita simbolicamente na província de Sichuan (sudoeste), devastada por um terremoto em 12 de maio.

AFP |

Rice desembarcou na capital da província, Chengdu, onde visitou as zonas mais afetadas pelo tremor, que causou cerca de 88.000 mortos e desaparecidos e deixou quase cinco milhões de pessoas desalojadas.

Rice é a responsável americana de maior grau a visitar a China desde o terremoto magnitude 8 na escala Richter, o mais mortífero sofrido pelo país asiático nos últimos 32 anos.

"Fiquei muito impressionada com a solidez e a resistência da população", disse à imprensa a chefe da diplomacia americana após visitar a cidade de Dujiangyan, perto do epicentro do terremoto.

Dujiangyan teve danos materiais calculados em 7,11 bilhões de dólares.

Rice visitou também Qinjianjiyuan, onde se estabeleceu uma importante colônia de desalojados. "É como se você tivessem suas casas reconstruídas aqui", disse a um grupo de sobreviventes do terremoto refugiados no local.

Em Quinjianjiyan, a secretária também visitou uma escola, onde um aluno disse, em inglês: "É um prazer tirar uma foto você. Nós lhe vemos muitas vezes na televisão. Você é uma estrela".

Rice deve se encontrar com o colega chinês, Yang Jiechi, para resolver uma longa lista de temas, incluindo negociações das seis partes (as duas Coréias, Estados Unidos, China, Japão e Rússia) sobre a desnuclearização da Coréia do Norte.

Na segunda-feira, a secretária irá se reunir com o presidente chinês, Hu Jintao, e o primeiro-ministro Wen Jiabao.

Rice realiza um giro pela Ásia, já tendo passado pela Coréia do Sul e Japão, onde participou essa semana de uma reunião de ministros de Relações Estrangeiras dos oito países mais industrializados do mundo (G8).

lc-sai/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG