Bagdá, 20 abr (EFE).-A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, afirmou hoje depois de se reunir com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, que o Iraque atravessa atualmente um período que descreveu como a primavera política de Bagdá.

A líder americana, citada pela agência de notícias iraquiana "Aswat Al Iraq", disse em entrevista coletiva em Bagdá que o país atravessava uma "época de oportunidades".

Rice explicou que a razão destas melhoras era "a coragem e a liderança do primeiro-ministro", a gerência unificada da "irmandade iraquiana", assim como "a coragem mostrada pelas forças iraquianas durante as recentes crises", em referência aos combates entre as forças iraquianas e os milicianos fiéis ao clérigo xiita Moqtada al-Sadr, que explodiram no final de março.

No entanto, especificou que ainda há um longo caminho pela frente, especialmente quanto à questão da reconciliação nacional.

Por outro lado, Nouri al-Maliki renovou sua determinação de combater as milícias de Moqtada al-Sadr, pois "sua presença não beneficia nem os interesses do Iraque nem o futuro da região".

Em relação ao processo de reconciliação nacional, o líder iraquiano comentou que o grupo sunita Frente do Consenso Iraquiano, que em agosto passado se retirou do Governo e que recentemente anunciou sua disposição de voltar a fazer parte do Governo, já apresentou os nomes dos candidatos para ocupar os ministérios que deixaram vazios há quase um ano.

A chefe da diplomacia americana chega ao Iraque um dia após a ameaça do clérigo radical xiita Moqtada al-Sadr de romper a trégua que sua milícia, o Exército Mehdi, mantém há sete meses.

Observadores e analistas locais concordaram em afirmar que a presença dela tem o objetivo de encorajar as forças sunitas e curdas a apoiarem mais o Executivo de Maliki em um momento crítico por seu confronto com Sadr e seus seguidores. EFE ah-jfu/bf/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.