Condenado por matar adolescente é executado no Texas

Washington, 12 nov (EFE).- O estado do Texas aplicou hoje a injeção letal em um homem que em 1994 matou uma adolescente que era irmã de sua ex-namorada, informaram fontes do presídio de Huntsville.

EFE |

George Whitaker, de 37 anos, foi executado depois de seus advogados esgotarem todas as apelações contra a aplicação da pena.

A morte de Whitaker foi constatada 13 minutos depois de uma combinação de substâncias mortais ser aplicada por via intravenosa em seus dois braços.

Em sua última declaração, Whitaker pediu perdão aos familiares de sua vítima.

"Peço desculpas pelo sofrimento que causei. Peço a Deus que me perdoe", relatou um porta-voz do presídio sobre as últimas palavras do condenado.

Whitaker também pediu a seus pais que cuidassem de suas filhas, Kaneisha e Leisha.

"Fiz as pazes com Deus. Mantenham a cabeça erguida. Agora vou dormir", manifestou.

Segundo a acusação, no dia 15 de junho de 1994 Whitaker chegou à casa de sua ex-namorada Catina Carrier para devolver-lhe seus pertences, mas a mãe da mulher, Marie Carrier, disse que a jovem não estava em casa e não permitiu sua entrada.

Além disso, a mãe ordenou a sua outra filha, Ashley, de cinco anos, que corresse para avisar à irmã de Catina, Shakeitha, sobre a presença do homem na casa.

Após balear a mãe na cabeça, Whitaker subiu as escadas e matou Shakeitha com vários tiros, segundo a acusação.

Ao fugir, Whitaker voltou a disparar contra Marie Carrier e bateu em Ashley com sua arma de fogo até deixá-la inconsciente.

Marie Carrier sobreviveu, mas perdeu o movimento da mão direita, e sua filha Ashley ficou com danos cerebrais permanentes.

A execução de Whitaker é a número 16 no Texas este ano. EFE ojl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG