Condenado por atentado de Lockerbie recorre de prisão perpétua

Londres, 28 abr (EFE).- Apresentou novo recurso hoje o único condenado pelo atentado terrorista que matou 270 pessoas fazendo um avião cair sobre a cidade escocesa de Lockerbie em 1988.

EFE |

O líbio Abdelbaset al-Megrahi deu entrada em seu segundo recurso dois anos após a Comissão Escocesa de Revisão de Casos Criminais (SCCRC) encontrar indícios de um possível erro judicial em sua condenação à prisão perpétua.

As investigações da comissão e os dados apresentados pela defesa colocaram dúvidas sobre as provas que fundamentam a decisão, concretamente sobre uma suposta visita do condenado a uma loja de roupa em Malta em dezembro de 1988.

A maior parte do processo contra Megrahi baseou-se em encontrar a relação entre a roupa encontrada após a explosão no ar do voo 103 da PanAm que ia de Londres para Nova York com a mala que continha a bomba.

No julgamento, a promotoria disse que Megrahi havia visitado a loja maltesa de Tony Gauci em 7 de dezembro, mas a comissão descobriu que na verdade a roupa havia sido comprada antes, e não havia provas de que o líbio estivesse em Malta em datas anteriores.

Em novembro, o condenado, de 57 anos e doente de câncer de próstata, pediu ao Tribunal de Apelação de Edimburgo a liberdade condicional até que se resolvesse seu recurso de apelação, mas o pedido lhe foi negou.

Megrahi já perdeu um recurso contra sua condenação em março de 2002. EFE jm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG