Condenado a 13 anos de prisão por divulgar pornografia na internet na China

Pequim, 7 fev (EFE).- A Justiça da China condenou um cidadão do país a 13 anos de prisão por divulgar material pornográfico na internet e obter lucros com isso, informou hoje a agência oficial de notícias Xinhua.

EFE |

O condenado, Huang Yizhong, terá que pagar, além disso, uma multa de US$ 21,5 mil por ter lucrado até US$ 500 mil procedentes dos 4,3 mil membros registrados em seu site, os quais tinham acesso a 3,6 mil vídeos pornográficos.

Esses vídeos procediam de mil filmes eróticos que o próprio Huang editava e transformava em vídeos.

Um tribunal da província chinesa de Cantão considerou Huang culpado de copiar e disseminar conteúdo pornográfico. Desde o ano passado, a China empreende uma campanha contra conteúdos pornográficos e que resultou na detenção de quase 5,4 mil pessoas em 2009.

Nessa campanha, um total de 9 mil sites ilegais e pornográficos foram também fechados.

Embora as autoridades garantam que a finalidade é eliminar conteúdos eróticos na internet, os grupos defensores da liberdade de imprensa e expressão asseguram que outro dos objetivos é censurar conteúdos divergentes da linha política do Partido Comunista da China.

Segundo a ONG Repórteres Sem Fronteiras, a China tem a tecnologia de censura mais sofisticada do planeta, em um país onde 384 milhões de usuários representam a maior população internauta do mundo. EFE mz/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG