Condado galês reduz iluminação pública para economizar

O maior condado do País de Gales, Powys, está desligando dois terços da iluminação pública para economizar dinheiro e reduzir a emissão de gases do efeito estufa. As lâmpadas de 9 mil postes foram desligadas.

BBC Brasil |

A administração regional afirma que a conta de luz era de quase US$ 1 milhão por ano e vinha aumentando - por isso, diz ter adotado "uma abordagem radical".

Os administradores locais dizem que o plano também vai reduzir as emissões de dióxido de carbono em mais de mil toneladas por ano e reduzir a poluição visual por excesso de luz.

Mas a decisão da administração do condado de Powys foi criticada por moradores da região, que dizem que a medida está causando um aumento da criminalidade.

As áreas cobertas por câmeras de segurança, faixas de travessia de pedestres e grandes avenidas não estão sendo afetadas pela medida, e a administração regional também promete revisar sua política de deixar algumas ruas totalmente às escuras.

Mas as autoridades afirmam que as economias têm que sair de algum lugar e, com o alto custo da energia elétrica, mais partes da Grã-Bretanha também podem acabar no escuro.

Cerca de um terço das administrações regionais galesas e diversas outras na Inglaterra estão estudando a possibilidade de fazer o mesmo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG