Comunistas perdem espaço para liberais em eleições moldávias

Moscou, 30 jul (EFE).- Em um novo revés, os liberais passaram a frente dos comunistas nas eleições extraordinárias realizadas na quarta-feira na Moldávia, e, com 35% das urnas apuradas, recebiam 48,4% dos votos, contra 47,1% do Partido dos Comunistas.

EFE |

O presidente da Comissão Eleitoral Central moldávia (CEC), Yurie Ciocan, disse à agência russa "Interfax" que os partidos Democrático Liberal (PDL, que recebe 14,7%), o Democrático (PD, 13,3%), Liberal (PL, 11,8%) e a Aliança Nossa Moldávia (ANM, 7,3%), citado pelas agências russas.

Os números diferem substancialmente dos primeiros resultados da apuração, segundo os quais o PC conquistava 58%, contra 38,4% da oposição, e se aproximam dos de uma pesquisa a boca-de-urna que deu aos comunistas 41,2%, frente a 53,6% dos adversários.

"Contabilizado um terço das cédulas, os comunistas já desceram 10%. Significa que seguirão perdendo votos à medida que avança a apuração e também perderão o controle do Parlamento", comentou o especialista eleitoral moldávio Igor Botan.

O presidente rejeitou os resultados da pesquisa de boca-de-urna, os quais qualificou de "pago" supostamente pela oposição para "enganar as pessoas", e expressou a esperança de que não se repitam as denúncias de fraude e os violentos protestos de abril. EFE se/cd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG