Comunistas moldávios ficam sem maioria para eleger presidente

Os comunistas moldávios não conseguiram a maioria necessária para eleger o presidente, nas eleições legislativas de domingo, já questionadas pela oposição, de acordo com os resultados definitivos divulgados pela Comissão Eleitoral Central, nesta quarta-feira.

AFP |

Segundo Iuri Ciocan, responsável pela comissão, após a apuração total das urnas, os comunistas obtiveram 48,48% dos votos, o que lhes concede 60 das 101 cadeiras.

O resultado foi denunciado como um "ultraje" pela oposição que, em tese, poderia, agora, bloquear a eleição de um novo chefe de Estado no Parlamento.

O Partido Liberal aparece com 13,14% dos votos (15 cadeiras); o Partido Liberal Democrata, com 12,43% (15 cadeiras); e a aliança Nossa Moldávia, 9,77% (11 vagas).

Chisinau é, há três dias, palco de violentas manifestações, nas quais centenas de jovens expressam seu repúdio à vitória dos comunistas nas legislativas de domingo.

ag-neo/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG