Comunidade mundial não é eficiente em luta contra o narcotráfico, diz ONU

Xangai, 26 fev (EFE).- A comunidade mundial não está sendo eficaz em sua luta contra o crime organizado que controla o narcotráfico, alertou hoje o diretor da ONU que se ocupa do problema.

EFE |

"Não estou dizendo que seja necessário gastar mais dinheiro, não acho que seja isto o que é preciso: o que necessário é um capital político, compromisso dos Governos", explicou à Agência Efe Antonio Maria Costa, diretor-executivo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Criminalidade (UNODC).

"Os instrumentos estão aí", afirmou, como as convenções e acordos internacionais contra o crime organizado, a corrupção, o tráfico de armas, o tráfico de pessoas e a lavagem de dinheiro, mas o problema é que "não estão sendo usados tanto como eu gostaria".

"Devemos ter a coragem de observar as consequências, dramáticas e imprevistas, do controle sobre a droga: que emergiu um mercado criminoso de proporções assombrosas", declarou diante de mais de cem delegados de 17 países, reunidos hoje para celebrar o centenário da Comissão Internacional do Ópio, de 1909.

Aquela foi a primeira experiência multilateral de colaboração para o controle da produção, do tráfico e do consumo de drogas da história, que completou hoje um século em Xangai com uma declaração conjunta de 13 países.

"O desafio mundial da droga continua sendo enorme", assegurou o especialista italiano, que ressaltou que devem acontecer mudanças urgentes na forma de abordar o problema para combater na raiz os fatores que favorecem o narcotráfico e evitar que se expandam às redes criminosas que o tornam possível. EFE jad/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG