Comunidade internacional debate acordo nuclear entre EUA e Índia

VIENA (Reuters) - O acordo nuclear civil entre Estados Unidos e Índia passará na quinta-feira por um teste crucial, na reunião dos 45 países do chamado Grupo de Fornecedores Nucleares, em Viena. É necessário o aval desse grupo para que os EUA possam submeter o tratado de 2005 à ratificação parlamentar.

Reuters |

Os EUA propõem a liberação incondicional do comércio nuclear com a Índia, o que encerraria 34 anos de embargo à venda de material nuclear para fins civis ao país, que não é signatário do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

Alguns membros do Grupo de Fornecedores Nucleares, porém, gostariam que houvesse algumas restrições, como a proibição de testes de armas nucleares indianas, com sanções em caso de violação.

Diplomatas dizem que dificilmente a proposta norte-americana de suspensão das restrições será aprovada sem emendas nos dois dias de debate. No começo de setembro pode ocorrer uma nova reunião para discutir tais emendas.

A Nova Zelândia, especialmente crítica ao acordo, disse que a medida deveria prever inspeções nucleares na Índia e restrições a testes nucleares e transferência de tecnologia.

A legislação norte-americana relativa ao acordo bilateral contém regras semelhantes, que entretanto não constam na proposta apresenta em Viena.

Irlanda, Suíça, Áustria e Noruega também manifestam restrições à liberação do comércio nuclear com a Índia. Já Brasil, França, Rússia, Canadá e África do Sul devem acompanhar o voto dos EUA.

A Índia insiste no seu direito de testar novamente armas nucleares em caso de ameaça à segurança nacional. Abrir mão desse direito colocaria em risco a permanência do governo indiano no poder.

Sem aprovação do Grupo de Fornecedores Nucleares, o processo não poderá ser ratificado pelo Congresso dos EUA, que entra em recesso em setembro para a campanha eleitoral. Tal atraso colocaria o tratado num limbo, sem perspectiva de entrar em vigor.

(Por Boris Groendahl)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG