Companhias aéreas perderam um milhão de malas, diz relatório

Uma organização britânica que representa os usuários de transportes aéreos estima que 42 milhões de malas foram extraviadas pelas companhias de aviação em 2007 e, destas, mais de um milhão foram dadas como perdidas. De acordo com relatório do Air Transport Users Council (AUC), em 2005, 30 milhões de malas não chegaram ao destino e, em 2006, este número foi 34 milhões.

BBC Brasil |

A AUC disse que, com a expectativa de que o número de passageiros dobre na próxima década, até 70 milhões de malas podem acabar sendo extraviadas por ano até 2019.

Segundo a AUC, os passageiros não estão sendo indenizados de maneira justa. Há queixas de que viajantes não estão sendo reembolsados pelo valor total de artigos perdidos quando não apresentam recibo. Em outros casos, as companhias aéreas estão levando em conta a depreciação do valor dos itens perdidos na hora de indenizar o passageiro.

"Se alguma coisa dá errado, as companhias aéreas deveriam estar dispostas a indenizar os passageiros de maneira justa", disse Tina Tietjen, presidente do AUC.

Segundo ela, os passageiros também estão sendo prejudicados quando há atraso na entrega de sua bagagem. "As companhias não reembolsam os passageiros com o valor total das despesas que tiveram comprando itens essenciais no período em que ficaram sem a mala."

Tietjen elogiu os esforços das empresas para melhorar o serviço de transporte de bagagem mas disse que elas também precisam voltar sua atenção para o que acontece quando algo dá errado. "As companhias aéreas ainda se apressam em transferir o risco para o passageiro."
O conselho recebe recursos da autoridade britânica para a aviação civil (Civil Aviation Authority, CAA).


Leia mais sobre companhias aéreas

    Leia tudo sobre: companhias áereas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG