Companhia sueca compra site acusado de pirataria

Copenhague, 30 jun (EFE).- A companhia de software sueca Global Gaming Factory X (GGF) anunciou hoje a compra do portal sueco The Pirate Bay, um dos principais do mundo para compartilhamento de arquivos pela Internet, por 60 milhões de coroas suecas (5,5 milhões de euros).

EFE |

A operação, que inclui, além disso, a aquisição da companhia Peerialism e sua nova tecnologia para compartilhar arquivos, pretende impulsionar o lançamento de um novo modelo de negócios, que inclue a "compensação" dos fornecedores de conteúdo e os donos da propriedade intelectual, assinalou a GGF em comunicado.

Um tribunal de Estocolmo condenou no dia 17 de abril os quatro responsáveis pelo "The Pirate Bay" a um ano de prisão e a pagar uma indenização de 30 milhões de coroas (2,7 milhões de euro) por violar a lei de propriedade intelectual.

A sentença considerou os quatro acusados cúmplices de um delito contra a lei de direitos de propriedade intelectual, já que ao proporcionar a tecnologia necessária, o portal, criado em 2004, facilitava o download ilegal de arquivos.

A GGF pagará "pelo menos" 30 milhões de coroas (2,75 milhões de euros) pelo site e o resto em emissão de novas ações da companhia, enquanto o preço da Peerialism subiu para 100 milhões de coroas (9,2 milhões de euros), dos quais a metade será paga em dinheiro.

"Queremos introduzir um novo modelo, que implique no pagamento aos fornecedores e aos donos dos direitos autorais pelos conteúdos baixados no site", afirmou Hans Pandeya, diretor-executivo da GGF.

Pandeya ressaltou a necessidade de respeitar a lei e de satisfazer as necessidades dos usuários, que precisam de melhor qualidade e downloads mais rápidos.

O acordo, que a GGF espera fechar em agosto, depende da empresa conseguir o financiamento necessário e que a operação seja aprovada por sua direção.

A GGF possui uma das principais redes de cibercafés e lojas de jogos da Suécia, além de vender softwares.

A companhia teve, no entanto, problemas econômicos nos últimos meses, com perdas no primeiro trimestre superiores a seu faturamento e a cotação de suas ações foi suspensa no dia 22, na Bolsa de Estocolmo, embora a expectativa seja de uma retomada amanhã. EFE alc/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG