Companhia de avião acidentado em Comores suspende voos de Paris

PARIS (Reuters) - A operadora da aeronave do Iêmen que caiu no oceano Índico perto das ilhas Comores nesta semana suspendeu seus voos a partir de Paris, disse nesta sexta-feira uma porta-voz da autoridade aeroportuária da capital francesa. A porta-voz disse que a autoridade aeroportuária recebeu uma carta da companhia aérea Yemenia, nesta sexta-feira, informando da decisão de suspender os voos.

Reuters |

"Eles não deram uma razão, apenas disseram que os voos estarão cancelados até segunda ordem", disse ela.

O escritório da Yemenia em Paris não comentou a decisão.

A Yemenia, que já havia suspendido os voos da cidade francesa de Marselha, enfrenta sérios protestos de expatriados comorenses na França de que seus aviões são sujos e com manutenção ruim.

Apenas uma sobrevivente foi encontrada após o acidente, no qual um Airbus A310-300 com 153 pessoas a bordo caiu no mar antes de aterrissar na capital comorense, Moroni.

A aeronave havia decolado da capital iemenita, Sanaa, mas muitos dos passageiros a bordo eram provenientes da França.

Com uma população de cerca de 800.000 pessoas, o arquipélago de Comores, de ex-domínio francês, é composto por três ilhas na costa africana ao noroeste de Madagascar. Há uma grande comunidade de expatriados na França.

Há tempos comorenses reclamam da situação dos voos da França às ilhas Comores, e grupos de manifestantes bloquearam os balcões da Yemenia nos aeroportos de Marselha e Paris desde o acidente, impedindo a decolagem de alguns voos.

(Reportagem de James Mackenzie)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG