Companhia aérea Spanair está em meio a reestruturação de funcionários

Madri, 20 ago (EFE).- A companhia aérea espanhola Spanair, proprietária do avião que se acidentou hoje, em Madri, está em meio a um processo de reestruturação do quadro de funcionários, com a previsão de suprimir até 1.

EFE |

062 empregos, e ficaria, nesse caso, com cerca de 3.000 trabalhadores.

Criada em 1986, a Spanair entrou em crise há cinco anos e foi objeto de negociações entre diversos grupos interessados em tentar superar a situação financeira.

O grupo Marsans, a companhia aérea Iberia, o fundo português Longstock associado com a Gadair, e um grupo de empresários catalães mostraram seu interesse, mas foram se retirando da disputa, por isso a direção da SAS, que controla a maioria do capital, fechou a oferta e optou por aplicar um plano de viabilidade.

Há menos de duas semanas, a direção da Spanair apresentou às autoridades trabalhistas espanholas um plano pelo que prevê a supressão de até 1.062 funcionários.

Além disso, o plano apresentado ao Ministério do Trabalho espanhol inclui medidas como a redução de custos, retirada de aviões e um plano de economia de despesas de 90 milhões de euros (US$ 137 milhões) para 2009.

O plano também prevê retirar 15 aviões da circulação entre 15 de setembro e 1º de novembro, e eliminar nove rotas e algumas freqüências deficitárias, assim como o fechamento de cinco bases operacionais. EFE nac/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG