O Comitê cívico popular do bairro Plan 3.000, um reduto eleitoral do presidente Evo Morales, deu nesta quarta-feira um ultimato de 48 horas ao governador de Santa Cruz, o opositor Rubén Costas, para que deixe o cargo.

"Nós lhe demos um ultimato de 48 horas para que renuncie. Caso contrário, tomaremos as ruas na sexta-feira na direção do centro da cidade", disse à AFP o presidente do Comitê ligado ao Movimento ao Socialismo (MAS), Jaime Choque, acrescentando que, após uma reunião, eles decidiram adiar por dois dias a marcha prevista para hoje.

"Nós decidimos isso (o ultimato) hoje, na reunião do comitê", afirmou Choque, garantindo que "apoiaremos a marcha dos camponeses que vierem para Santa Cruz".

Os agricultores leais ao presidente Evo Morales mantêm bloqueadas três estradas para a capital do departamento, bastião dos opositores.

"Vamos marchar pacificamente", frisou Choque, alertando que "se nos provocarem, teremos de nos armar".

"Vamos garantir de qualquer maneira, com nosso sangue, a nova Constituição" promovida por Evo Morales, concluiu Choque.

cap/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.