Comitê do Senado dos EUA aprova Sotomayor para Suprema Corte

Por Deborah Charles WASHINGTON (Reuters) - O comitê judiciário do Senado dos Estados Unidos aprovou a indicação de Sonia Sotomayor, feita pelo presidente Barack Obama, para a Suprema Corte, praticamente garantindo que ela se torne a primeira juíza hispânica da Corte.

Reuters |

Por 13 votos a 6, o painel confirmou Sotomayor para o posto, embora vários membros do comitê tenham reclamado que o processo de aprovação impeça que os indicados apresentem seus pontos de vista sobre questões polêmicas.

Um republicano uniu-se ao grupo de 12 democratas para a confirmação de Sotomayor, de 55 anos, que atuou como juíza federal por 17 anos.

É praticamente certo que o Senado, controlado por democratas, dê sua aprovação final antes do início do recesso de um mês (que começa no dia 7 de agosto), para que ela possa se integrar à corte de nove membros para uma sessão especial em setembro.

Ela não deverá modificar o equilíbrio ideológico da corte, substituindo o juiz David Souter, que se aposenta, como um dos quatro liberais na corte que enfrentam cinco conservadores liderados pelo chefe de Justiça, John Roberts.

Sotomayor foi a primeira indicada por Obama à Suprema Corte, mas não deve ser a última. Com três dos outros oito juízes na casa dos 70 anos e John Paul Stevens com 89 anos, Obama poderá ter a chance de fazer outras indicações.

"A juíza Sotomayor é bem qualificada", disse o presidente da comissão, Patrick Leahy, antes de votar. "Ela tem exercido a justiça sem favorecer um grupo de pessoas sobre outros."

Seis dos republicanos do comitê discordaram, dizendo temer que suas decisões sejam tendenciosas. Eles ressaltaram alguns de seus discursos em que ela parecia dizer que a etnia e o gênero influenciam nas decisões judiciais.

"Discurso após discurso, ano após ano, a juíza Sotomayor estabeleceu uma filosofia judiciária que entra em conflito com a grande tradição americana de justiça cega e de fidelidade à lei como o escrito", disse o senador Jeff Sessions, o republicano mais proeminente do comitê.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG