Comitê de Moussavi denuncia irregularidades em eleições no Irã

Teerã, 12 jun (EFE).- A direção de campanha do candidato pró-reformista Mir Hussein Moussavi denunciou hoje irregularidades cometidas em diferentes colégios de Teerã, aos quais diversos grupos de observadores não tiveram acesso.

EFE |

Segundo Ali Akbar, chefe do comitê de supervisão dos votos de Moussavi, "mais de 40% dos colégios da capital ficaram sem observadores" por causa da confusão supostamente causada pelo Ministério do Interior.

Aparentemente, muitos dos delegados tanto de Moussavi quanto do outro candidato reformista, Mehdi Karrubi, não puderam atuar, pois os credenciamentos que receberam "tinham erros, e inclusive fotos alteradas".

Ele denunciou ainda que o comitê nacional emitiu "mais de sete milhões de cédulas a mais que as necessárias para a votação".

"As queixas que recebemos são muitas, apesar de as comunicações também não terem funcionado bem" nos arredores dos colégios, disse.

Em um dos colégios do sul de Teerã, próximo ao Grande Bazar, uma das integrantes da equipe observadora de Moussavi confirmou à Agência Efe alguma das irregularidades.

"Em geral, vai bem, mas tenho que estar muito atenta porque em muitas ocasiões esquecem de estampar o selo na cédula de quem já votou", explicou.

Desde que a campanha eleitoral começou, em 22 de maio, os seguidores de Moussavi e de Karrubi expressaram, de forma reiterada, o temor de que as eleições não fossem limpas. EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG