Comitê da UE pede fim de embargo à carne de 3 Estados

Um comitê de especialistas da Comissão Européia (CE), órgão executivo da União Européia, recomendou nesta sexta-feira a suspensão do embargo às exportações de carne brasileira produzida nos Estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Minas Gerais, que vigora desde 2005. Segundo fontes ligadas ao processo, a recomendação do comitê é tida como uma autorização às exportações brasileiras e agora deve ser oficializada pela CE e publicada no Diário Oficial da UE.

BBC Brasil |

De acordo com as mesmas fontes, porém, ainda não se sabe quando essa oficialização será feita.

O Comitê para Cadeia Alimentar e Saúde Animal, que fez a recomendação, é responsável pelo controle sanitário na União Européia e tem como função orientar o Executivo nos processos decisórios.

De acordo com fontes diplomáticas em Bruxelas, a recomendação foi feita por se considerar que a saúde dos animais nessas regiões está boa e que as garantias proporcionadas pelas autoridades brasileiras a esse respeito seguem as exigências européias.

Condições

Os três Estados brasileiros foram declarados áreas livres de febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial para a Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês). O último a receber essa classificação foi o Mato Grosso do Sul, em agosto.

Mato Grosso e Minas Gerais já tinham recebido essa classificação anteriormente, mas apenas algumas fazendas desses dois Estados estão liberadas para exportar à Europa no momento.

Os exportadores desses Estados terão que respeitar as regras impostas pela CE em março passado para voltar a comercializar seus produtos. Além de só poder vender carne desossada e maturada, terão que se submeter controles de qualidade "especiais".

As fazendas interessadas em voltar a exportar também terão que ser inspecionadas e habilitadas pelos técnicos do Ministério da Agricultura e Pecuária.

Febre

A União Européia suspendeu todas as importações de carne do Brasil em dezembro de 2007, alegando deficiências nos controles fitossanitários após um surto de febre aftosa.

Desde então, após diversas negociações várias fazendas e regiões do país voltaram a ser autorizados a exportar. Atualmente São Paulo e Paraná estão liberados.

Segundo especialistas, mesmo após a publicação no diário oficial da UE ainda levará pelo menos dois meses para que os primeiros lotes de carne dos 3 Estados avaliados cheguem à Europa.

A proibição imposta pela UE sobre as importações de carne do Brasil é apontada por alguns analistas como um dos motivos para a queda de volume de exportações de carne neste ano.

Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), de janeiro a setembro de 2008 houve uma queda de 16%, em comparação ao mesmo período do ano passado, no total de toneladas de carnes vendidas pelo país no exterior. As receitas em dólares aumentaram 22% porque o valor do produto teve uma forte alta no ano.

Leia mais sobre carne

    Leia tudo sobre: carne

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG