Comissária furta pertences de passageiros em pelo menos 140 voos

Aeromoça, que esperava passageiros dormirem, atuava principalmente na classe executiva em voos entre a França e países da Ásia

EFE |

Uma aeromoça da companhia aérea francesa Air France está em poder da Justiça após roubar bens como joias, relógios, cartões de crédito, cheques e dinheiro de passageiros enquanto eles dormiam em pelo menos 142 voos.

A comissária, Lucie R., de 47 anos, que confessou os furtos perante a polícia, atuava principalmente na classe executiva em voos de longa distância da França para diferentes pontos da Ásia, segundo o jornal "Le Figaro". A aeromoça esperava que os passageiros dormissem para retirar suas posses, especialmente dinheiro vivo.

A investigação da polícia começou em 5 de janeiro, quando cinco passageiros de um Boeing 777 da Air France, que fazia a rota entre Tóquio e Paris, denunciaram o roubo de cerca de 4 mil euros em moeda estrangeira.

Após meses de pesquisas, na sexta-feira de 16 de julho a polícia interrogou a aeromoça, que estava presente nos voos em que houve roubos. Ela reconheceu 26 casos e já foi formalmente acusada por eles. Desde janeiro, houve furtos em pelo menos 142 voos.

A assaltante confirmou que iniciou a prática em março de 2009 "por problemas financeiros". Segundo o "Le Figaro", um investigador afirmou que Lucie tinha um estilo de vida muito superior à de sua renda, e possuía joias com pedras preciosas e outros bens caros.

Também foram encontrados em seu apartamento cartões de crédito e talões de cheques de outras pessoas. A aeromoça, que se encontra sob poder da justiça, provavelmente enfrentará uma longa pena por delitos de roubos e tentativa de roubos agravados.

    Leia tudo sobre: air franceaeromoçafrançaásia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG