Comissária da UE deve vencer eleição presidencial da Lituânia

Por Nerijus Adomaitis VILNIUS (Reuters) - A comissária de Orçamento da União Europeia Dalia Grybauskaite estava perto de obter uma vitória incontestável na eleição presidencial da Lituânia, mostraram neste domingo pesquisas de boca-de-urna e dados sobre a participação eleitoral.

Reuters |

Se ela ganhar, a ex-ministra das Finanças de 53 anos se tornaria a primeira mulher presidente do país báltico, em um momento de profunda recessão econômica e desencanto com a classe política.

Grybauskaite concorreu como independente, ganhando popularidade como líder linha-dura em contraste com os principais partidos, cujo prestígio foi abalado pela crise econômica e por acusações anteriores de corrupção.

"Nosso cenário político local é tão chato para as pessoas que elas querem ver algumas caras novas... Em tempos difíceis eu posso dar minha experiência, meu conhecimento para o país," disse a candidata a jornalistas após votar na capital Vilnius.

Uma pesquisa de boca-de-urna encerrada às 20h (horário local, 14h horário de Brasília) mostrava vitória de Grybauskaite com 67,8 por cento dos votos.

O comparecimento precisa ser superior a 50 por cento para que ela seja declarada vencedora no primeiro turno. Um eventual segundo turno ocorreria em 7 de junho.

Incluindo os votos coletados na véspera das eleições, a participação a uma hora do fechamento das urnas era de 49,4 por cento.

Grybauskaite disse que a Lituânia precisa estabilizar as finanças públicas, estimular as exportações, absorver mais rápido as ajudas da União Europeia e oferecer dedução de impostos às pequenas e médias empresas.

O presidente é o chefe de Estado e aponta formalmente o primeiro-ministro e o gabinete. Os presidentes têm alguma influência sobre a política econômica, incluindo o direito a vetar a lei de orçamento, mas seu poder executivo é limitado à implementação de políticas de defesa e assuntos exteriores juntamente com o governo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG