erosão dos direitos humanos - Mundo - iG" /

Comissária da ONU diz que democratas toleram erosão dos direitos humanos

Paris, 27 jun (EFE).- A guerra contra o terrorismo desencadeada após os atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos levou os democratas a tolerar uma erosão dos direitos que abriu a possibilidade de abusos, segundo a alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Louise Arbour.

EFE |

"Talvez não descubramos dentro de dez anos a amplitude desses abusos", afirmou em entrevista publicada hoje no jornal "Le Monde" a canadense Louise, que termina no próximo dia 30 de junho seu mandato de quatro anos.

A comissária, de 61 anos, também reconheceu que a Declaração Universal dos Direitos humanos é percebida de maneira diferente nos países em desenvolvimento, onde sobressaem os direitos econômicos e sociais, e no Ocidente, onde se destaca os direitos civis e políticos.

Mas a "principal dificuldade" enfrentada são as tentativas de ajustá-los quando entram em conflito com tradições religiosas, advertiu Louise.

Na opinião de Arbour, "sugerir que há um grande conflito entre liberdade de expressão e liberdade religiosa é um falso debate" e o que é preciso se perguntar é quais são os limites razoáveis que podem ser colocados à liberdade de expressão em uma sociedade livre e democrática.

No entanto, Arbour não acredita que tenha acontecido um retrocesso nos direitos humanos nas últimas décadas. "As conquistas são bastante importantes. Os trabalhos do Tribunal Penal Internacional funcionam!", disse. EFE ik/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG