Comissão rejeita 145 candidaturas a pleito legislativo iraquiano

A Comissão Eleitoral do Iraque anunciou neste sábado a rejeição definitiva a 145 inscrições de interessados em disputar as próximas eleições legislativas, inclusive as de proeminentes políticos sunitas.

EFE |

O anúncio foi feito pelo vice-presidente da Comissão Eleitoral, Amal Albirqader, que prestou contas da revisão de 511 candidaturas inicialmente vetadas devido às ligações de seus requerentes com o partido ao qual pertencia Saddam Hussein.

Segundo os dados apresentados por Albirqader ao canal estatal "Al-Iraquiya", dos casos analisados até agora, 26 candidatos ganharam o direito a participar da disputa e 145, não.

Entre os recursos indeferidos, destacam-se os dos líderes sunitas Saleh al-Mutlak, presidente da Frente para o Diálogo Nacional, e Daher al-Aani, líder da Frente do Consenso, destacou Albirqader, segundo quem o Comitê de Apelação do Parlamento segue trabalhando.

As autoridades iraquianas querem evitar a participação no pleito de representantes do ilegal Partido Baath, que foi o pilar político do regime de Saddam Hussein e a quem o Governo de Bagdá atribui uma série de atentados lidera a Frente do Consenso.

As 511 candidaturas que estão sendo revisadas foram inicialmente descartadas pela Comissão de Justiça e Transparência. Mas, por causa dos protestos que a decisão causou, especialmente entre os políticos sunitas, os candidatos tiveram a chance de recorrer da decisão.

O anúncio da Comissão Eleitoral foi feito um dia depois do começo da campanha eleitoral para o pleito parlamentar de 7 de março. Do novo Parlamento, surgirá a nova coalizão governista.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG