Comissão que avaliará combate às drogas na América Latina é instalada no Rio

Rio de Janeiro, 30 abr (EFE).- O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e os ex-chefes de Estado colombiano César Gaviria e mexicano Ernesto Zedillo instalaram hoje no Rio de Janeiro a Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia para avaliar de forma independente e aberta as políticas de combate às drogas na região.

EFE |

O grupo, composto por 18 personalidades da região, inclui desde ex-chefes de Estado até escritores como Mario Vargas Llosa, Tomás Eloy Martínez e Paulo Coelho, ex-juízes da Corte Interamericana de Direitos Humanos e jornalistas de vários países.

A comissão se propõe a produzir um documento com recomendações aos países da região após as reuniões de hoje, no Rio de Janeiro, e dos encontros em setembro, na Colômbia, e em janeiro, no México.

O documento será apresentado na reunião que a ONU realizará no início do próximo ano em Viena para avaliar os resultados dos primeiros 20 anos da Convenção das Nações Unidas contra o Tráfico Ilícito de Entorpecentes e de Substâncias Psicotrópicas, aprovada na capital austríaca em dezembro de 1988.

"Achamos necessário que a América Latina tenha uma voz independente para transmitir sua visão sobre o problema no encontro de Viena. Na Europa, há outros grupos que estão fazendo o mesmo", afirmou Fernando Henrique.

"Convocamos um grupo que consideramos muito variado, de pessoas totalmente diferentes e que não comprometa nenhum Governo para que analisemos todos os aspectos do problema das drogas e façamos uma série de recomendações para enfrentá-los de forma mais eficaz", disse Gaviria à Agência Efe.

A comissão foi instalada no Hotel Glória em um ato presidido por Fernando Henrique e por Gaviria, além de Zedillo, que participou por videoconferência, pois outros compromissos o impediram de vir ao Brasil.

Os três manifestaram sua preocupação com o fracasso das atuais políticas de combate às drogas na América Latina.

"O mais grave é que o aumento do narcotráfico reduz a confiança da população nas instituições, e isso se transformou em uma ameaça para a própria democracia", afirmou Fernando Henrique.

"Continuo convencido que o tráfico ilícito de drogas não só é um grave flagelo para o mundo, mas também a maior ameaça à segurança pública e à segurança nacional de nossos países", completou Zedillo.

Além dos três ex-presidentes - autores da iniciativa -, a comissão também é integrada, entre outros, pelo ex-vice-presidente nicaragüense Sergio Ramírez, o ex-prefeito de Bogotá Antanas Mockus e a juíza argentina Patricia Llerena, titular da Câmara do Tribunal Oral Criminal de Buenos Aires.

Também participam o ex-ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República general Alberto Cardoso, o ex-chanceler peruano e vice-presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, Diego García Sayán e a ex-embaixadora costa-riquenha e ex-juíza da Corta Interamericana de Direitos Humanos, Sonia Picada Sotela.

Outros integrantes da comissão são o mexicano Alejandro Junco, diretor do jornal "La Reforma", a jornalista Ana María Romero de Campero, ex-defensora do povo da Bolívia e diretora da fundação UNIR Bolívia, e o escritor mexicano Enrique Krauze.

O jornalista Enrique Santos Calderón, do jornal colombiano "El Tiempo", o vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, e o venezuelano Moisés Naím, diretor da revista "Foreign Policy" completam a lista.

Na reunião realizada no Rio de Janeiro, a comissão ouviu depoimentos de especialistas como o holandês Martín Jelsma, que estuda as políticas contra as drogas da União Européia (UE) e da ONU, o americano Peter Reuter e o brasileiro Rubem César Fernandes, diretor da ONG Viva Rio.

Segundo Fernando Henrique, além dos encontros que a comissão terá no Brasil, na Colômbia e no México, os membros do grupo também poderão se encontrar nos Estados Unidos no início de 2009 para realizar um "debate de pontos de vista". EFE cm/wr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG