Tamanho do texto

Bagdá, 9 nov (EFE) - A Comissão Suprema Eleitoral (CSE) iraquiana anunciou hoje que as eleições para escolher os novos conselhos provinciais serão realizadas no final de janeiro.

Em comunicado no site do Conselho de Ministros iraquiano, o presidente da CSE, Qazim al-Abudi, explicou que a campanha eleitoral para o pleito provincial começará em dezembro.

Além disso, Abudi destacou que as eleições ocorrerão em um só dia em 14 províncias, menos na cidade de Kirkuk, e que os eleitores escolherão partidos, e não candidatos.

O presidente da Comissão acrescentou que foram adotadas medidas preventivas para impedir casos de fraude e falsificação como os que ocorreram em pleitos anteriores, e que, para isso, foi criado um comitê.

Além disso, ressaltou que uma equipe especialista da missão da ONU no Iraque trabalha com a CSE para preparar e planejar as eleições e vigiar sua transparência.

Por último, Abudi disse que foram enviados convites à Liga Árabe, à Organização da Conferência Islâmica e à União Européia para que mandem observadores.

Em 24 de setembro, o Parlamento iraquiano aprovou por unanimidade a polêmica lei de eleições provinciais, depois que o presidente Jalal Talabani a rejeitou e enviou à Câmara.

A norma foi referendada no meio da polêmica entre os diferentes grupos sobre a rica cidade petrolífera de Kirkuk, disputada por curdos, turcomanos e árabes.

Os curdos, que desejam anexar esta cidade à sua região autônoma, rejeitavam a lei porque estipula a distribuição de 32% das cadeiras do conselho local de Kirkuk para cada um dos três grupos étnicos, e os 4% restantes para outras minorias.

A decisão foi possível, graças ao compromisso do Governo central de cooperar com as autoridades locais de Kirkuk para conseguir uma solução sobre o futuro da cidade. EFE am/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.