Comissão Europeia quer reforçar supervisão dos bancos a partir de 2010

A Comissão Europeia propôs nesta quarta-feira aos Estados da União Europeia (UE) a adoção, a partir de 2010, de um sistema de supervisão financeira continental, que controlaria a atividade dos bancos e evitaria os excessos e riscos que provocaram a atual crise econômica.

AFP |

"A Europa deve ser a primeira a aplicar os compromissos do G20 em termos de supervisão financeira entre fronteiras. É hora de passar à ação", afirmou o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

O português criticou o fato de, apesar dos debates e informes recentes que evidenciaram a necessidade de maior vigilância do sistema financeiro, até agora não aconteceu nenhum movimento de avanço.

"A economia real precisa de mercados éticos e eficazes se deseja melhorar", disse Barroso, que defendeu as medidas nacionais adotadas para salvar os bancos, mas afirmou que estas devem ser "completadas por uma arquitetura mais eficaz de supervisão".

A Comissão propõe a criação de um órgão de controle de riscos macroeconômicos com o poder de emitir alertas potenciais para a estabilidade financeira, enviar avisos aos governos e fazer recomendações.

A instituição, chamada Conselho de Supervisão de Riscos Sistêmicos, seria presidida pelo Banco Central Europeu e integrada pelos presidentes dos bancos centrais dos 27 países da UE.

app/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG