Órgão discute socorre financeiro ao país, atingido por crise econômica

O presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso, disse que um acordo sobre o pacote de ajuda financeira para a Irlanda provavelmente será alcançado neste domingo, para reduzir os temores de contágio da crise irlandesa para outros países da área do euro. "Temos todos os instrumentos necessários para responder à ocorrência de uma nova crise", disse Barroso, em entrevista à rádio francesa Europe 1, hoje.

Os mercados têm especulado que Portugal e Espanha seriam os próximos países da região a pedirem suporte formal da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI). O primeiro-ministro espanhol, Jose Luis Rodriguez Zapatero, descartou um resgate no estilo do irlandês para seu próprio país, ao dizer, neste sábado, que estava pronto para acelerar as reformas econômicas, se assim for necessário.

Ao falar na sexta-feira em Paris, Barroso, que é português, disse que eram falsos os rumores de que a UE estava pressionando Portugal a aceitar ajuda financeira. Barroso espera um acordo "unânime" dos ministros financeiros europeus sobre o pacote de resgate para a Irlanda na tarde de hoje. Ao ser questionado se o montante de US$ 85 bilhões seria suficiente, Barroso respondeu: "esta é sua avaliação". As informações são da Dow Jones .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.