Bruxelas, 3 mai (EFE).- A Comissão Europeia (CE) debaterá amanhã o estado das negociações para um tratado de livre-comércio entre a União Europeia e os países do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai), nos quais a agricultura é o problema principal.

Bruxelas, 3 mai (EFE).- A Comissão Europeia (CE) debaterá amanhã o estado das negociações para um tratado de livre-comércio entre a União Europeia e os países do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai), nos quais a agricultura é o problema principal. O Executivo da UE realizará, durante sua reunião semanal, um "debate de orientação" acerca da conveniência de impulsionar um novo acordo entre a UE e o Mercosul. A Espanha pretende na cúpula da UE-América Latina e Caribe, que será realizada em Madri nos dias 17 e 18, impulsionar um compromisso para concluir um tratado em um futuro próximo com o bloco latino-americano. No entanto, dentro da equipe da CE há vários representantes que têm dúvidas sobre o debate de amanhã e os benefícios de um pacto com Mercosul, como manifestaram hoje seus gabinetes. Alguns comissários estão reticentes pelas concessões que um eventual acordo implicaria para a UE na agricultura. As conversas entre a UE e o Mercosul foram retomadas em 2009, após cinco anos de estagnação devido a divergências em muitas áreas, principalmente na agrícola. Nestas conversas, o Mercosul pede à UE um melhor acesso para seus envios agrícolas ao mercado comunitário, em produtos como a carne bovina, que suscitam temores entre o setor europeu. Entre os comissários, "alguns não têm claro que o acordo trará benefícios agrícolas, mas sim se será rentável para a UE em áreas como bens industriais e serviços", assegurou uma fonte da comunidade europeia à Agência Efe. Outra dúvida é a oportunidade de fechar um acordo bilateral por seus efeitos nas negociações de Doha para a liberalização do comércio mundial, que neste momento estão bloqueadas. EFE ms/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.