Comissão Europeia autoriza injeção no Banco da Irlanda

Bruxelas, 26 mar (EFE).- A Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia) autorizou hoje que as autoridades irlandesas injetem 3,5 bilhões de euros para recapitalizar o Banco da Irlanda, através da compra de ações preferenciais com 25% do direito de voto na entidade.

EFE |

A Comissão considerou que o plano é um remédio adequado para solucionar "um problema sério" na economia irlandesa, já que é de alcance limitado, prevê uma "remuneração adequada" e oferece salvaguardas para minimizar as distorções à concorrência, segundo um comunicado.

O plano foi apresentado à Comissão Europeia em 11 de março pelas autoridades irlandesas.

O comunicado explicou que as dificuldades causadas pela crise financeira mundial e a forte queda das ações do Banco da Irlanda tornaram necessário garantir a estabilidade desta entidade diante dos mercados financeiros.

A Comissão Europeia ressaltou que o Banco da Irlanda desempenha "um papel importante" no conjunto do setor financeiro irlandês, por isso uma maior perda de confiança na entidade poderia causaria efeitos negativos na economia do país.

O investimento público de 3,5 bilhões de euros se concretizará em ações, que serão consideradas capital de primeira qualidade e gerarão um dividendo de 8% pagável anualmente.

O Estado irlandês terá 25% dos direitos de voto na entidade, que poderá recomprar essas ações durante cinco anos a seu valor nominal, e, depois desse período, pagaria 125% de seu valor nominal.

Ao comprar suas ações preferenciais, o Estado irlandês receberá também uma opção para comprar 25% das ações ordinárias existentes do banco. EFE rcf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG