Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Comissão Eleitoral paquistanesa antecipa eleições parciais

Islamabad, 7 mai (EFE) - A Comissão Eleitoral do Paquistão voltou atrás e fixou hoje para 26 de junho as eleições parciais que devem ser realizadas em várias circunscrições, depois das várias críticas feitas pelos partidos do Governo contra a decisão do organismo de adiá-los até agosto.

EFE |

Uma fonte da Comissão Eleitoral afirmou à Agência Efe que o objetivo era buscar "o consenso dos partidos políticos" com esta nova data, algo a que o organismo "não está obrigado por lei".

As eleições tinham sido adiadas na segunda-feira até agosto por "motivos de segurança", mas a fonte consultada não quis responder se a situação é agora favorável para a realização do pleito parcial.

Tanto o Partido Popular do Paquistão (PPP) quanto a Liga Muçulmana-N, principais legendas do Governo, criticaram a Comissão Eleitoral por não terem sido informados previamente da mudança de data.

As eleições devem acontecer em 40 circunscrições para decidir as cadeiras não alocadas do Parlamento nacional e as provinciais após o pleito de 18 de fevereiro.

A importância deste pleito parcial está em que importantes líderes políticos concorrerão a eles para poder obter a ata de deputado, algo que não puderam fazer nas eleições de fevereiro por pesarem contra si acusações que já foram retiradas.

O viúvo de Benazir Bhutto e líder do governante Partido Popular do Paquistão (PPP), Asif Ali Zardari, teria a possibilidade de se apresentar para ter acesso ao Parlamento e poder se transformar em primeiro-ministro, como se especulou nos últimos meses, mas ele não confirmou isso.

O PPP e a Liga Muçulmana-N venceram no pleito de fevereiro e formaram um Governo de coalizão no Paquistão. EFE igb/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG