Teerã - Com mais de 94% das urnas apuradas, o presidente do Irã, o ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad, conquistou uma surpreendente vitória nas eleições, com 64,78% dos votos. O principal concorrente, o candidato reformista Mir Hussein Moussavi, pediu neste sábado ao Conselho de Guardiães do Irã que revise os erros ocorridos nas eleições presidenciais realizadas na sexta-feira e anule seu resultado.

Segundo dados do Ministério do Interior, divulgados às 11h locais (2h30 de Brasília), Ahmadinejad recebeu mais de 20 milhões dos mais de 30 milhões de votos apurados.

AP
Ahmadinejad comemora a vitória

Em segundo lugar aparece Moussavi, com 32,57% dos votos.

Os resultados finais devem ser validados pelo Conselho de Guardiães, antes de se tornar oficiais.

Se estes dados do Ministério do Interior forem confirmados, Ahmadinejad terá conseguido evitar a realização do segundo turno.

A campanha de Ahmadinejad já havia reivindicado a vitória, assim como os partidários de Moussavi.

Irregularidades

Mousavi reclamou de irregularidades na votação e da falta de cédulas. Segundo o candidato de oposição, milhões de eleitores não puderam votar.

Ele disse ainda que seus monitores não tiveram acesso suficiente aos locais de votação e que irá responder com firmeza a qualquer tipo de fraude eleitoral.

Eleitores

Estas eleições registraram comparecimento em massa dos iranianos e foram marcadas por debates transmitidos pela televisão e comícios com a presença de milhares de pessoas.

O Conselho de Guardiães, máxima autoridade eleitoral do Irã, anunciou que mais de 82% dos iranianos com direito a voto participaram das eleições presidenciais desta sexta-feira, número "recorde".

"Mais de 82% dos 46,2 milhões de eleitores votaram na décima eleição presidencial", declarou Abbas Ali Kadkhodaei, porta-voz do Conselho.

Kadkhodaei, citado pela imprensa local, informou que o número não inclui os eleitores fora do país.

Todos os iranianos com mais de 18 anos puderam votar nestas eleições, o que constituiu um eleitorado de 46,2 milhões de pessoas. Cerca de 50% dos eleitores têm menos de 30 anos de idade.

(Com informações da EFE e BBC Brasil)

Leia mais sobre Irã

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.